Recuperação  Taxa de Recuperação Espontânea
Espontânea Tempo para Recuperação
Tônus Muscular como um Indicador de Recuperação

 

A maioria dos pacientes com lesão do plexo braquial se recupera espontaneamente, quase sem deixar sinal de fraqueza. Portanto, uma intervenção cirúrgica não é considerada até que se torne evidente que a criança não se recuperará totalmente por si.

___________________________________________

Taxa de Recuperação Espontânea

A ocorrência percentual de recuperação espontânea varia muito, de 60% a 90%. Algumas crianças porém, não ganham resistência suficiente no braço, persistindo uma inabilidade importante pelo resto da vida.

___________________________________________

Tempo para Recuperação

Os estudos mostraram que quase 60% das crianças se recuperaram espontaneamente à idade de 2 meses, e aos 4 meses, esse valor subiu para 75%. Depois da idade de 4 meses, entretanto, a taxa de recuperação espontânea baixou de forma importante (para aproximadamente 4%, quando as crianças foram reavaliadas à idade de um ano), de forma que a chance de uma melhora adicional é pequena. 

___________________________________________

Tônus Muscular como Indicador de Recuperação

A velocidade pela qual um músculo recupera a sua força ajuda a determinar a extensão da lesão. Em geral, quanto mais rápida a recuperação da força muscular, menos severa é a lesão. Se a recuperação é para ocorrer completamente, isto vai acontecer em 2 a 3 meses.

Uma criança com fraqueza persistente do braço mostrando pouca melhora, ou mesmo nenhuma, provavelmente é portadora de uma paralisia severa e total do plexo braquial. Neste caso, deve-se suspeitar de uma raiz nervosa que se rompeu (avulsão da raiz nervosa), de uma extensiva lesão de uma fibra nervosa (axonotmesis), ou de uma ruptura do plexo braquial (neurotmesis). A chance de recuperação espontânea num caso como este é muito pequena, de forma que uma intervenção cirúrgica deve ser considerada.